domingo, 7 de dezembro de 2008

ADORAÇÃO EM SANTIDADE Marcos 12:28-34


Adorar é amar a Deus acima de todas as coisas. E este amor traz cura, refrigério, paz...

Marcos 12:28-34
Chegando um dos escribas... perguntou-lhe: Qual é o principal de todos os mandamentos? Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor! Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes. Disse-lhe o escriba: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que ele é o único, e não há outro senão ele, e que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios. Vendo Jesus que ele havia respondido sabiamente, declarou-lhe: Não estás longe do reino de Deus.
E já ninguém mais ousava interrogá-lo.

A adoração é um comungar com Deus, mas a comunhão só existe quando há algo em comum. Por isso, quem quer adorar a Deus se santifique, pois a santidade deve ser este algo em comum.
A adoração genuína atrai a presença de Deus, e por isso ela é uma potente arma de batalha espiritual. Daí tanto levante contra a Igreja em células, pois faz da casa uma ambiente de adoração.
Pg. 223 a experiência de Rick Joyner.
O primeiro dia do homem foi de adoração em santidade, no Shabbat.
Na adoração na viração do dia, o homem terminava o dia e começava o outro em adoração, contemplando o Criador. No por do sol, o céu tomava uma cor diferente, os animais se portavam de forma diferente, tudo chamava a atenção do homem para o encontro que estava para acontecer.
Mas o pecado, fez do último por do sol no Édem, um momento de tristeza pelo pecado. A hora era chegada, e Deus estava buscando seus adoradores (Adão e Eva) que o adorassem em espírito e verdade, mas não encontrou... e essa busca corre milênios, e a primeira pergunta divina chega até você hoje: - Onde estás?
João 4 Jesus encontra a mulher samaritana na hora sexta, muitos acreditam ser meio-dia, pois pensa que João escreveu as horas segundo o horário judaico como os outros evangelistas, mas ele escreveu em Éfeso, e escreveu segundo a hora romana, o que implica ser 6 horas da tarde, ou seja a viração do dia, e é nesse horário que o assunto do fluir das águas vivas, da adoração é tratado. Era chegada a hora da adoração, e Deus estava buscando os adoradores.
Mas para as águas da adoração fluir, o pecado deve ser removido, pois a adoração deve ser em santidade.
A grandeza das ações humanas mede-se pela inspiração que as fazem nascer.
(Pasteur).
Não basta adorar, deve-se que ter a intenção correta, pois, Deus pesa as nossas motivações. Adorar pelo prazer de buscar a Deus por Deus mesmo, e não pelo que ele pode fazer ou dar.

As circunstâncias não devem controlar nossa adoração.
O Senhor está conosco todos os dias, mas quanto tempo você está com o Senhor?
Gênesis 22:5 é a 1
ª vez que aparece na Bíblia a palavra adorar, e tem o sentido de sacrificar algo que se ama. Assim, adorar é dizer sim ao que Deus quer.
A adoração requer um Altar, ou seja um lugar de sacrifício, e Santidade, ou seja, separação e pureza. Deus não quer só o nosso trabalho, ele quer nós mesmos, como holocausto, totalmente queimado em adoração.
Espíritos de religiosidade devem ser repreendidos para que a adoração flua livremente. Mas o pecado, a dispersão e a tristeza também são barreiras para o fluir da adoração.
A adoração é um estilo de vida, mas, nos momentos de adoração específica, deve-se parar tudo, tirar da mente outras coisas, doar-se por inteiro, intensamente.
Isaías 6, os que vivem na presença de Deus não vêem mais nada, a não ser a glória de Deus. Os de fora trazem relatórios contrários, de que a Terra está cheia de conflito, só enxergam as circunstâncias adversas. E não conseguem adorar, pois não são adoradores e sim murmuradores. O adorador consegue adorar de verdade, porque vê o Senhor, e o relatório do adorador é que a Terra está cheia da glória de Deus.
Não basta desejar a presença de Deus, você tem que ir até ele.
A adoração faz parte de uma busca. Mt. 7:8,
...e o que busca encontra.... E busca implica em tempo.
Mas quanto mais perto de Deus, mais fatal o pecado escondido pode se tornar.
A misericórdia de Deus para nós é o tempo que ele nos dá para mudarmos e fazer o que ele mandou.
Lucas 1:53 ele só enche de bens os famintos. Se você se acha enriquecido, a adoração não vai lhe tocar, não vai lhe encher, pois, não há espaço para ela fluir, mas se você estiver desesperadamente com fome será saciado.
Não se gasta tempo adorando, investi-se.
Adorar é um estilo de vida que demonstra o propósito de você existir.
O que acontece no santuário, no templo é apenas uma expressão de seu estilo de vida adorador.
Deus não está procurando profissionais, mas corações puros.
Adorar não é uma questão de copiar o estilo exterior de uma irmã que adora bem, nem sua forma de adoração. Pois a verdadeira adoração é fruto de um tratamento completo de Deus na sua vida.

A pessoa que não adora:
1
º- Não é profunda. Porque é como um solo raso.

Rapidamente se satisfaz e rapidamente fica insatisfeita. Vive em cima da individualidade e das emoções, que são terras rasas. Não percebem Deus através das circunstâncias, mas vivem de acordo com estas e com suas emoções.

2
º- tem uma vida de sequidão pois não tem vida secreta com Deus.
Porque é sem raiz. A raiz é a parte oculta da planta. E representa a história secreta com o Senhor.
Mt. 6:5 e 6
...fecha a tua porta... que teu Pai que te vê em secreto... Deus não apenas ouve sua oração mas lhe observa, lhe contempla, na adoração acontece o mesmo ele admira.
Os que estão em posição de liderança facilmente mostram tudo o que tem. Mas devemos ter os nossos segredos com Deus. Quanto de sua vida espiritual, de suas experiências profundas com Deus você reservou exclusivamente para o deleite dele, e não saiu contando?
Passaram 14 anos para Paulo falar discretamente do seu arrebatamento ao 3
º céu.
E hoje muitos querem ter experiências não por Deus em si, mas para ter algo impressionante para contar para os outros, pois tem que aparecer. Às vezes há até uma competição de contagem de bênçãos, e você tem que ter, e muitos até enfeitam, aumentam, para parecer mais do que foi, e mentem descaradamente, pela simples necessidade de aparecer como um exemplo de espiritualidade. Muitos que tinham tesouros verdadeiros os expõem como o rei Ezequias (Isaías 39) e é roubado, ou faz como Davi, que fez o censo para mostrar sua grandeza (II Sm. 24) e trouxe a morte como conseqüência.
Não exponha a sua raiz, ela é elemento de proteção, se você expõe sua raiz, sua árvore cai.
Deus permite as circunstancias contrárias para que o fogo da prova exponha tudo o que é falso e enganador em nós, para que a nossa verdadeira situação interior seja revelada. Sua fidelidade não é determinada na hora em que você ouve uma mensagem, mas na hora da prova, em que Deus prova você nesse assunto. Mas para aqueles que têm raízes profundas o
sol será elemento de crescimento, e quem não as têm o Sol as fará murchar.

3
º- Possui um solo pedregoso.
Não aprofunda as raízes não porque não esteja disposta a aprofundar, mas é porque há rochas embaixo que as barram.
Olhando pela superfície o solo é aparentemente igual ao profundo, mas embaixo estão escondidos o ego e o pecado. São pessoas de coração endurecido cujas opiniões não aceitam serem contestadas, tem sempre muito a dizer e opiniões a dar.
Malaquias e o Fogo Refinador.
- Quando? De repente.
- Onde? Seu templo.
- Para quem? Aos que buscam. Os Filhos de Levi.
- Como? Fogo de ourives e potassa dos lavandeiros.
- Para que? Para gerar uma adoração agradável, uma adoração em santidade.

O que Deus usa como fogo refinador? - A Palavra, o Espírito e as circunstâncias adversas.
A fornalha só queimou dos amigos de Daniel as amarras. Deus está conosco na fornalha. No Cadinho.

A nossa incapacidade pessoal X A Benção
No alimentar as multidões, o suprimento era totalmente inadequado para satisfazer a exigência, mas ela foi satisfeita, pois não dependeu da capacidade disponível, mas da benção do Senhor sobre o pouco que se tinha.
Se nossos pães (dons, talentos...) são poucos ou muitos, isso não tem importância, o que verdadeiramente importa é a benção do Senhor, pois ela transcende todas as nossas deficiências. Não ouse prosseguir sem a benção. Em vez de perguntar
- Estou certo em fazer isto? Pergunte Tenho a benção de Deus para fazer isto?
Apenas uma palavra de crítica, apenas uma atitude errada, uma opinião pessoal e a benção se vai, pois é muito sensível. Se você perdeu a benção naquilo, perdeu TUDO naquilo.
Sem a benção não colhemos nem o esperado:
Jogamos a rede a noite toda e não apanhamos nada.
A questão da vitória, e do êxito hoje, depende da benção hoje, e não das ótimas experiências do passado, a vitória sobre Jericó não é garantia de vitória sobre Ai, a garantia está na benção, e não nos anos de experiências adquiridas.
Você sempre será indigno para fazer o que Deus lhe chamar para fazer. Quando você é USADO, é pelo Senhor ser quem ele é, e não pelo que você é.
Deus não nos manda fazer algo baseado no que somos, mas no que ele é. Ainda que pareça impossível aos nossos olhos, realizar tal coisa, ele nos capacitará, e nos dará todos os meios necessários para podermos cumprir sua ordem. Devemos nos dispor em fé.
Às vezes, você fica triste e deprimido porque quer ser aprovado pelos outros, quer agradar, impressionar e ser visto e elogiado pelos outros. Mas esquece que Deus está com você, e é a ele que você tem que se apresentar bem.
Deus não fará o inesperado enquanto esteja esperando resultados proporcionais aos seus esforços. Espere pela misericórdia de Deus, espere pelo sobrenatural.
A razão da adoração ser vazia, está na própria vida da pessoa, por não providenciar a Deus o terreno para a benção se apoiar. E quando a benção de Deus é retirada, o homem entra no esforço carnal, e entrega a Deus o suor, mas maldição Deus não aceita.

O resultado da adoração verdadeira
A adoração verdadeira promove o amadurecimento do cristão, pois os segredos são contados aos amigos na intimidade da relação pessoal. Os segredos amadurecem os vínculos de amizade. Amadurecimento espiritual não é acúmulo de saber teológico, mas experiências e vivência com Deus (de andar com ele). Pode até não saber explicar acerca de Deus, mas sempre sabe como se portar diante dele.

Desfrutar do banquete.
Lucas 17:7 a 10 Podemos ter labutado na obra no Campo (com os descrentes), ou cuidado das ovelhas (os crentes), mas Deus quer que botemos o banquete (adoração em santidade) para ele se deleitar. É a satisfação pessoal do Senhor. O nosso desfrute só acontece depois que ele está satisfeito.
A verdadeira adoração está sujeita às criticas, como Davi foi criticado pela esposa. A verdadeira adoração gera uma alegria que incomoda os que estão de fora. Como no irmão mais velho do filho pródigo.
Você precisa ter coragem para confrontar-se, para se avaliar. Deus deu o exemplo primeiro, avaliou na criação o que fez e viu que era bom, e por fim muito bom, e com relação ao homem só viu que não era bom, e resolveu a questão fazendo a companheira. Precisamos avaliar a nossa adoração. Como Deus se porta quando fazemos algo que julgamos ser adoração?
Avalie-se:
- Será que Deus aceitou o meu louvor e a adoração?
- Havia unção na ministração?
- Será que o espírito de sensualidade opera em meu vestir, em minha dança?
- Será que há espírito de soberba e vaidade em minha vida?
A adoração faz parte de uma comunicação e Deus interage, participa, responde.
Esteja pronto para ouvir Deus durante a adoração.
Às vezes a adoração, o louvor está amarrado, porque é muito difícil você levar alguém a um lugar que nunca estiveram antes.
Ananias e Safira mentiram ao Espírito Santo, e morreram. Então adorem a Deus em espírito e verdade.
A adoração deve chamar a atenção para Deus e não para você.
Deus está preocupado com o seu caráter não com sua capacidade ou talento.
É imprescindível que você seja você mesmo, não tente ser outra pessoa, seja verdadeiro, não tente passar algo que você não é, você não pode dar o que não tem.
Quem está na liderança da ministração da adoração, está na posição de modelo a ser seguido. É uma posição que diz:
- É assim que um adorador realmente adora.
Portanto essa função é de grande responsabilidade.
Adorar faz parte do nosso sacerdócio, e Deus deu os 5 ministérios para nos ensinar sobre como desenvolver o sacerdócio.
Precisamos de mestres que ensinem sobre a verdadeira adoração em santidade.

O Papel do Mestre.
Então, falou Jesus à multidão e aos seus discípulos, dizendo: Na cadeira de Moisés, estão assentados os escribas e fariseus... fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens, pois ... amam os primeiros lugares nas ceias, ... e o serem chamados pelos homens:
Rabi, Rabi. Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos.
E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus. Nem queirais ser chamados mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo. Porém o maior dentre vós será vosso servo. E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado. (Mateus 23:1-12)
Gostam de ... se fazer chamar de mestre pelos homens. Quanto a vós, não vos façais chamar de mestre... Tampouco vos façais chamar de doutores... todo aquele que se exalta será humilhado... (Mateus 23:1-12TEB)
Deus estabeleceu o ministério de Mestre, mas o termo aqui é outro, é o mestre que sabe todas as coisas, e esse tipo só Jesus é. Temos o ministério de mestre, mas de outro tipo, e não devemos fazer com que os outros nos chamem como tal. A nossa posição não é cobrar um titulo, mas desenvolver nosso chamado ministerial em humildade.

Um comentário:

Airton disse...

louvo a Deus por vossa vida e ministerio, porque Deus o tem usado para falar aos nossos corações. que o Senhor Jesus te Abençõe mai e mai Amem!